7 dicas para começar uma Loja Online

como-vender-pela-internet-dicas-para-iniciantes

O comércio online, também conhecido como loja virtual ou E-commerce, é uma ótima ferramenta para quem está buscando por uma nova fonte de renda. Muitos empreendedores optam por iniciarem seus negócios direto na internet, economizando com tarifas como o aluguel de ponto de venda e compra de móveis. Mas, essa também é uma ótima opção para quem já possui uma loja física e tem desejo de expandir o seu negócio.

Quer saber mais sobre esse modelo de negócio e como iniciar a sua loja online? Continue a leitura!

O que é uma Loja Online?

A loja online nada mais é do que um site, onde você consegue comercializar seus produtos e serviços na internet. Muito parecido do que acontece em uma loja física, mas com o poder de alcançar mais pessoas com menos custo ou um público mais específico, conforme forem os objetivos do seu negócio.

Entre as vantagens deste modelo de negócio para o empreendedor estão: 

  • Sua loja estará sempre aberta (independente do dia ou horário)
  • A redução de custos comparado ao aluguel de um espaço físico aberto ao público 
  • Poder trabalhar com uma equipe enxuta 
  • Abertura de mercado para todas as cidades do país

A loja virtual pode funcionar junto com a loja física ou de forma totalmente autônoma. Se você já conta com um espaço físico, pode utilizar do mesmo estoque e oferecer o endereço como ponto para retirada de produtos comprados online, desta forma o seu cliente economiza no frete.

E se na loja online é o consumidor que escolhe seus itens preferidos e finaliza a compra, papéis comparados ao vendedor e caixa no espaço físico, neste modelo de negócio novos cargos e funções também surgem. Afinal, uma página online também necessita manutenção. 

Isso inclui, entre outra funções, profissionais responsáveis pelo site, pelas embalagens e pelo transporte até o cliente. Todos esses cargos podem ser executados pela mesma pessoa, por profissionais contratados ou por empresas terceirizadas, isso depende do tamanho da sua operação, investimento disponível e volume de vendas.

Abaixo separei 7 dicas essenciais para ajudar você a dar os primeiros passos:

 

1. Crie um plano de negócios

 

Com um bom plano de negócios, você conseguirá estruturar melhor as suas ações a curto e longo prazo, entendendo cada passo do seu negócio, desde a concepção da ideia ao lançamento da loja e envio do primeiro pedido.

Para te ajudar nessa tarefa, separei um modelo de fácil aplicação. Ele é dividido em etapas com perguntas específicas.  A partir das respostas, você evolui de etapa e desenvolve um plano de ação.

Etapa 01:

  • Qual o papel da sua empresa, o que o cliente pode esperar dela? 
  • Qual a segmentação do seu negócio?
  • De onde virá a verba para abertura da loja?
  • Você já possui um planejamento financeiro? Já sabe quanto vai gastar por mês para manter a loja rodando, para ter um bom marketing e outras despesas que podem surgir?

Etapa 02:

  • Qual o seu público alvo? Quais as principais características do seu consumidor e o que pode afetar ou influenciar na decisão de compra?
  • Você já possui algum fornecedor parceiro ou já tem algum em mente?
  • Quais os diferenciais da sua empresa para se destacar nesse segmento no mercado?

Muitas vezes, você já tem claro na sua mente todas essas respostas. Mas é preciso colocá-las também no papel. Ter tudo documentado, facilita o planejamento e evita imprevistos.

Etapa 3:

  • Definição técnica dos produtos
  • Qual será o preço por itens?
  • Quais serão as promoções?
  • Cronograma de datas especiais para o varejo
  • Formas de pagamento que você irá oferecer
  • Logística de frete e entrega
  • Qual a plataforma que você irá trabalhar?
  • Como irá divulgar campanhas e produtos?

Etapa 04:

  • Qual o tempo no qual você espera investir e obter retorno?
  • Quais seus objetivos a serem alcançados, mensalmente?
  • Qual o seu planejamento de metas por ano após o início da loja?

É necessário metrificar seus alcances de acordo com os seus primeiros planos, para ver onde e como é possível melhorar, se está acertando ou falhando em algum ponto e assim por diante. 

 

2. Organize os processos internos

 

Com o plano de negócio bem estruturado é necessário criar e organizar processos internos para a sua empresa.

Esta tarefa é um pouco mais simples que a anterior, mas igualmente importante para dar sequência no seu projeto. Lembre-se que esses processos irão constituir a sua rotina, então criar modelos simples e fáceis de executar são a melhor opção, principalmente se essa é a sua primeira experiência à frente de um negócio.

Seja com uma planilha ou com um sistema especializado, documentar todo esse processo é fundamental para que nada saia do controle. Com esse tipo de monitoramento, você centraliza as informações, facilita tarefas burocráticas (como emissões de documentos fiscais) e acompanha todos os dados da sua loja. Além disso, é com essas informações, que você poderá traçar planos futuros de maneira mais assertiva.

Lembre-se que para ter sucesso, toda a sua equipe precisa estar alinhada quanto à esses processos. Tenha um espaço aberto para tirar dúvidas dos colaboradores e repasse as informações sempre que um novo integrante entrar para a equipe.

Experimente o Hiper Grátis

3. Faça uma seleção de produtos

 

Se vender pela internet é ideia de vários empreendedores, o que dizer sobre o posicionamento das grandes empresas varejistas? Lidando com grandes concorrentes, nem sempre será possível — nem prudente, entrar em uma guerra de preços, pois isso pode acabar com a saúde financeira do negócio.

Em vez disso, diferenciar a sua loja pela seleção de produtos é uma ótima estratégia. 

Se você já possui uma loja física, deve ter registrado quais são os produtos que mais tem saída. O importante agora é fazer testes e analisar se no ambiente virtual, esse produto também irá vender bem. Caso contrário, retorne para a parte do estudo de público-alvo e reavalie os itens comercializados na internet.

Lembre-se de caprichar nas fotos do catálogo e trabalhar sempre com fornecedores de qualidade. Afinal, de nada adianta ter uma loja bem estruturada, se o seu produto não atender às expectativas do público. 

 

4.Fique atento a usabilidade da loja virtual

 

Ao iniciar uma loja virtual é preciso considerar como o seu cliente irá acessar o seu site. Será via smartphone ou por um computador? É necessário viabilizar a sua página para ambas opções, assim, ele terá uma boa experiência de uso, independente da plataforma. Essa adaptação é chamada de responsividade.

Para melhor acesso, alguns pontos podem ser pensados para a otimização do seu site. Pense no processo de visualização do seu cliente: quando ele clica no link e chega até a sua página, como ele a vê? Qual é o processo de navegação que ele irá fazer até chegar em determinado produto? É um processo intuitivo ou o visitante pode se perder e ter dúvidas durante a navegação? Você está entregando a melhor experiência para o usuário? 

Outro ponto a se avaliar é a velocidade do seu site. Mais de 50% dos usuários irão abandonar uma página que demore mais de três segundos para carregar. Então fique atento, o tempo de carregamento da sua página também é importante para garantir uma experiência incrível para o seu cliente.

Para te ajudar nessa tarefa, o Google criou uma ferramenta gratuita, basta inserir a url da sua página e ela te informa a posição do site quanto a usabilidade e velocidade. A própria ferramenta indica possíveis melhorias que você pode aplicar. 

5. Invista em marketing

 

Assim como a sua loja online, a sua comunicação também pode ser online. Uma ótima alternativa para acertar em cheio nas suas ações é usar as redes sociais a seu favor. O Facebook, o Instagram e até mesmo o whatsapp, são ótimas ferramentas para alcançar mais clientes, divulgar suas promoções e fidelizar os clientes atuais. Caso você ainda esteja começando e não possui uma carteira de clientes grande, criar campanhas pagas nessas redes pode ser a opção perfeita para fazer a sua marca ser conhecida. Um dos diferenciais de anunciar em redes sociais é que nelas, você consegue definir muito bem o seu público, ou seja, você anuncia para clientes em potenciais, investindo seu dinheiro de maneira mais efetiva e aumentando as chances de conversão em vendas.

Uma dica é ficar sempre de olho nos seus principais concorrentes, o ponto aqui não é copiar as ações que eles estão fazendo, mas sim ver novas possibilidades para o seu negócio se destacar, tanto nas redes sociais como no site em si. Lembre-se também de manter uma frequência de publicações e usar, na medida do possível, todas os recursos que as ferramentas disponibilizam.

É importante que exista uma coerência em toda a sua comunicação online, então fique atento para que os banners do site combinem com as suas redes sociais e também com seus anúncios, desta forma você cria uma unidade, que favorece até mesmo a identificação do cliente. Existem no mercado algumas ferramentas gratuitas que auxiliam você no desenvolvimento dessas artes ou você pode optar pela ajuda de um profissional. É necessário você entender a importância dessas ferramentas para o seu negócio e ver até que ponto você consegue assumir as tarefas sozinho e quando precisará de ajuda para efetuá-las.

 

6.Tenha uma gestão de estoque eficiente

 

Diferente do atendimento presencial, onde você conquista e apresenta seus produtos com mais facilidade, virtualmente a sua página faz quase todo esse trabalho sozinha. Ou seja, na internet o seu site é a sua vitrine. Além da boa apresentação, cuidar da gestão é fundamental, tanto quanto na loja física.

É preciso ter um sistema que registre a compra do cliente, separe o item no estoque, emita um boleto bancário se for a opção do cliente e ainda acompanhe a entrega do produto. Com esse fluxo mapeado, eventuais problemas podem ser solucionados antes mesmo do cliente ter conhecimento, o que ajuda a preservar o relacionamento comercial e a imagem da empresa.

Uma dica para controlar e não ter erros de estoque é: crie uma regra onde seu inventário contabilize a partir de 3 itens. Por exemplo: quando determinado produto chegar em somente 3 peças disponíveis, o site bloqueia a venda. Desta forma, você não corre o risco de vender um produto que não está disponível. Evitar esses imprevistos é muito importante para manter uma boa reputação da sua loja.

7. Aprimore o seu conhecimento regularmente

 

O mercado online é muito dinâmico e está em constante evolução. Por isso, atualizar o conhecimento é primordial para permanecer competitivo e nunca atrás dos seus concorrentes.

Fique atento as tendências, as novas funcionalidades e, principalmente, não deixe de buscar conhecimento nessa área. Desta forma, ficará mais fácil seguir com a gestão da sua loja e ter sucesso no seu negócio!

Solicite uma demonstração

Conheça o Hiper, um sistema para gestão, vendas e controle de estoque que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite uma demonstração grátis.

Sistema para gestão de lojas