Fluxo de caixa operacional

Como fazer o fluxo de caixa operacional?

Para facilitar a criação do fluxo de caixa operacional, você pode separá-lo em 4 etapas: saldo inicial, entradas e saídas, atualização e categorização. Confira abaixo como fazer e tornar essa atividade parte da sua rotina, sem nenhum mistério!

Realizar o fluxo de caixa operacional é uma tarefa da rotina de todas as empresas, mas que pode gerar muitas dúvidas para quem está começando um novo negócio.

Nesta página, separamos o processo em 4 etapas para ajudar você. Confira!

 

1. Contabilize o saldo inicial

A primeira ação a ser realizada quando você decide fazer uma gestão financeira mais efetiva é contabilizar o quanto de dinheiro sua empresa possui em caixa. O saldo inicial pode ser negativo ou positivo. Caso você esteja no dia 01 da sua loja, você pode iniciar com zero, sem problemas. O mais importante é começar!

A partir do momento em que você decidiu realizar um controle de fluxo de caixa operacional, é necessário adicionar o saldo inicial. Através do saldo inicial, você começará a controlar a entrada e saída da sua empresa.

 

2. Registre as entradas e saídas

O saldo do seu caixa deve ser alimentado constantemente. Seja uma entrada ou saída: recebimentos à vista, recebimentos a prazo, pagamentos à vista, pagamentos a prazo, todas as receitas e despesas devem ser lançadas no caixa de sua empresa.

No cenário de uma conta de energia elétrica que é algo variável mês a mês, você pode lançar mesmo assim, para ter uma projeção dos próximos 12 meses de seu caixa e quando tiver o preço correto da conta, atualize a despesa. Com isso, quando houver, qualquer tipo de imprevisto é possível agir antecipadamente.

Além de lançar as receitas e despesas no seu controle financeiro, informe a data exata em que ocorreu a transação ou que irá ocorrer. O fluxo de caixa é um acompanhamento diário e através dele, você consegue observar o resultado para daqui 12 ou mais meses, por isso é importante ter o controle de dados correto.

 

Planilha Fluxo de Caixa Hiper

 

3. Mantenha o caixa sempre atualizado

Hoje, você realizou o planejamento para os próximos 12 meses, nele você lançou todas as despesas e receitas previstas. Porém, no mês que vem, faça uma revisão de tudo que foi lançado, pode ser que o valor de uma despesa tenha aumentado ou diminuído, uma receita que estava prevista um valor e o valor aumentou.

Por isso, é muito importante que, qualquer movimentação financeira da sua empresa, seja um ajuste de valor, uma nova despesa ou nova receita, devem obrigatoriamente ser lançados no seu controle financeiro.

 

4. Categorize suas receitas e despesas

Você sabe exatamente a sua maior despesa ou receita? 

Muitas despesas ou receitas são lançadas na categoria “Diversos”, mas o que é diversos? É algo muito genérico. Por isso, é importante você detalhar a categoria que pertence a despesa.

Se estamos falando de uma conta de energia elétrica, categorize como “Energia Elétrica” e não como serviços. Pois, quando você quiser saber exatamente o que mais está sendo gasto na sua empresa, essa informação fica mais rápida de ser apurada e você pode trabalhar na economia da despesa ou quando é uma receita, você pode focar nessa ação para que a sua receita aumente ainda mais.

Experimente grátis!

Conheça um sistema para gestão e vendas que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Ops! A Hiper não atende o segmento selecionado. Mas não se preocupe, o grupo Linx tem soluções para seu segmento de negócio.Clique aqui e confira!
Carta