Métodos de controle de estoque: Just in time

Just in time

Ter um bom controle de estoque é essencial para o bom funcionamento de qualquer negócio, e neste artigo vamos falar do método just in time. Ele permite que o gestor saiba bem o que precisa ou não comprar, quais são os itens que precisam ser comercializados mais rapidamente, dá um conhecimento maior do fluxo da empresa e das nuances do seu meio, incluindo aí o comportamento do cliente.

Porém, isso não é tarefa fácil e por isso foram criados métodos de controle de estoque. Você já ouviu falar do just in time, ou JIT? Bem, ele pode fazer a diferença que você esperava para ter um controle ainda melhor do seu estoque. E qual a diferença entre ele e o Just in Can, o JIC? Nós temos as respostas! Confira no texto abaixo:

 

O que é Just in Time?

É um método de controle de estoque, oriundo do Japão, cuja premissa básica e o posterior desenvolvimento são atribuídos à gigante Toyota. Esse sistema de manufatura propõe que a produção seja feita de acordo com a demanda específica de cor, modelo e características, buscando minimizar qualquer atraso. Ele inverte a ordem comum e coordena a produção a partir da demanda, fabricando apenas os produtos necessários, na quantidade necessária e no momento devido.

Mais que uma técnica, o JIT pode ser considerado uma verdadeira filosofia de gestão de qualidade, arranjos físicos, administração, organização e até gestão de RH. Sua meta é mesmo melhorar continuamente o processo produtivo por meio da redução de estoques.

O JIT tem como ideia principal alocar a matéria-prima no tempo e na quantidade que for necessária. Ou seja: é diretamente relacionado com a produção pela demanda. Isto significa que é a partir da venda que todo o processo produtivo começa.

Este modelo de produção proporciona maior rapidez de resposta para o sistema, diminuindo o tempo gasto no processo, já que com a baixa manutenção de níveis do estoque os produtos podem ser mudados sem produzir grandes quantidades de componentes obsoletos.

 

Vantagens do Just in Time

Redução de custos

Uma das principais vantagens desse método é a redução do estoque, já que não é necessário assegurar um espaço ou funcionários para lidarem com esse aspecto. A técnica promove, então, uma redução significativa no tempo de produção e custo final dos produtos, uma vez os gastos com utensílios, materiais e mão de obra também são menores.

Produção mais precisa

Como as peças só são feitas de acordo com a demanda, não há desperdício. Especialmente em itens que se deterioram, produzir em grande escala de uma vez só pode gerar grandes perdas posteriormente. O JIT resolve essa questão. Ele propõe a eliminação de desperdícios.

Maior competitividade da empresa

O método just in time reorganiza o ambiente produtivo a partir das necessidades do mercado e busca o amplo entendimento de que eliminar qualquer desperdício é a base desse método de controle de estoque. Com isso, ele melhora a capacidade competitiva da companhia, especialmente no que tange a fatores como qualidade, velocidade e preço final.

Ritmo de produção contínuo

Antes, quando uma máquina parava por problemas, todos os estágios seguintes de produção tinham que parar até que o problema fosse reparado. No caso do JIT, o estoque preciso gera independência entre os estágios e mantém a saída normal de produtos.

Maior autoridade do funcionário

Para que esse método de controle de estoque seja implementado de forma correta, o gestor responsável assume um papel importante: deve oferecer treinamentos para toda a equipe, até que todos possam dominar os processos envolvidos. É imprescindível que o gestor tenha comprometimento com a administração, garantindo assim que o controle de qualidade seja sempre o mesmo.

Com isso, o funcionário ganha mais autoridade: em uma filosofia onde a qualidade é essencial, cada profissional terá a possibilidade e a autoridade de parar o processo se ele julgar ter identificado algo fora do que foi previsto. E então poderá corrigir a falha e comunicar ao resto da empresa. Isso gera um ambiente flexível e impensável no sistema tradicional, no qual a linha de produção jamais deve ser parada.

Essas são as premissas básicas do just in time. Entre os métodos de controle de estoque, este tem se destacado pela sua eficiência em melhorar os processos da empresa e reduzir custos, por meio de uma lógica praticamente irrefutável.

Just in Time x Just in Case

O método Just in Case é justamente o contrário do JIT! Ele é um método que possui a premissa de que é melhor restar do que faltar, e é amplamente utilizado por empresas que não possuem dados sobre seu histórico e controle de vendas, e com isso não conseguem uma previsão exata da demanda de seus produtos.

Contudo, é imprescindível que essa projeção seja feita, para que o gestor evite que seus produtos fiquem obsoletos ou tenham que ser descartados por algum outro motivo, como a validade expirada, por exemplo. E essa situação, por sua vez, pode resultar em prejuízos.

 

 

Vantagens do Just in Case

Driblagem dos contratempos

O principal objetivo desta técnica é garantir que o nível do estoque esteja sempre alto, para garantir que todos os pedidos sejam atendidos com prontidão. Assim, é mais fácil evitar contratempos, como fatores climáticos, pedidos inesperados e/ou urgentes, preço do combustível (que pode alterar o preço final da mercadoria), problemas com o transporte que faz as entregas, entre outros.

Possibilidade de realizar promoções

A empresa que possui um estoque cheio tem também a oportunidade de trabalhar com descontos por lote, fechar grandes vendas e ainda atender às demandas de maneira rápida e eficiente.

Produtos de pronta entrega

Outra vantagem para seu empreendimento, é a garantia da entrega de produtos à pronta entrega, ou seja, seus produtos estão sempre disponíveis para venda— o que, por consequência, desestimula o cliente a procurar a concorrência.

Como escolher o melhor para seu negócio?

Para fazer a melhor escolha, é importante que o gestor faça uma análise das necessidades e do cotidiano do seu empreendimento. Uma boa relação com seus fornecedores é fundamental.

Além disso, um estudo dirigido sobre os produtos disponibilizados revelará se estes estão bem consolidados no mercado e, ao mesmo tempo, auxiliará na estimativa da demanda e do ciclo de vendas. Após as devidas análises, é possível definir qual modelo é mais adequado para suprir as necessidades do seu empreendimento.

E então, ainda tem dúvidas sobre os métodos de controle de estoque? Você já utiliza o just in time em sua empresa? Deixe um comentário, vamos conversar!

 

Teste o Hiper grátis!

Conheça um sistema para gestão e vendas que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Experimente grátis