plano-de-negocio

Como fazer um Plano de Negócios – Passo a Passo

Planejamento e bons negócios andam juntos! E por isso, estamos aqui para te ajudar. Neste artigo, trazemos dicas importantes sobre como montar, compreender e executar um plano de negócios, para que você não perca uma boa oportunidade e empreenda com planejamento. Confira!

Começar um empreendimento não é tarefa fácil, principalmente nos meses iniciais. Por isso, planejar a gestão e o futuro do seu negócio é fundamental – e é aqui que entra o plano de negócios. 

O que você quer vender? Que metas quer atingir? Que público quer alcançar? Como você irá conquistá-lo?

Essas e outras perguntas, com suas devidas respostas, devem estar presentes no seu plano de negócios.

Planejamento e bons negócios andam juntos! E por isso, estamos aqui para te ajudar. Neste artigo, trazemos dicas importantes sobre como montar, compreender e executar um plano de negócios, para que você não perca uma boa oportunidade e empreenda com planejamento. Confira!

O que é um plano de negócio? 

Plano de negócios é a maneira de o empreendedor organizar a empresa antes mesmo dela existir. Dentro desse planejamento são definidas as metas, os objetivos da organização e as estratégias que serão utilizadas para alcançá-las. Nesta etapa também é feita a análise da concorrência, do público-alvo e do cenário financeiro. 

Pense nele como a rota desta nova empresa. Ele traça o ponto de partida e os pontos de chegada, estruturando os passos necessários. Ao decidir iniciar um empreendimento, é importante que o lojista elabore detalhadamente o planejamento desta empresa, para que a saúde do negócio não seja comprometida em poucos meses de operação.

Passo a passo para desenvolver seu plano de negócio

Ao criar um plano de negócio, a longo prazo, você economiza duas coisas importantíssimas para qualquer pessoa que está planejando empreender: Tempo e dinheiro. 

Mas não se preocupe. O plano de negócios sempre é proporcional ao tamanho do seu negócio e aos desafios que você está se propondo. Dentro deste contexto, ele deve ter pelo menos as seguintes etapas:

Sumário executivo ou Resumo

O sumário executivo é a primeira parte do seu Plano de Negócio, mas a última a ser elaborada. Por ser um resumo, você terá mais clareza a respeito do que deve e o que não deve incluir após a conclusão da escrita. Nele, você vai resumir as informações mais importantes.

Você deve incluir:

  • Descrição do seu empreendimento e o diferencial dele no mercado.
  • Missão do seu negócio
  • Descrição do perfil dos empreendedores e dos funcionários – caso ainda esteja recrutando, isso irá te auxiliar nos processos seletivos
  • Quais serão os produtos, serviços e os principais benefícios
  • Quem são os clientes da sua empresa
  • Localização – se existir uma sede física
  • Qual será o investimento total
  • Forma jurídica
  • Enquadramento tributário

Não se preocupe, não é necessário escrever um sumário extenso! Ele deve ser claro, porém breve. Além disso, seja criativo! É por meio dele que você vai captar a atenção e despertar o interesse do leitor, mas não se esqueça, seu sumário executivo deve transmitir profissionalismo e seriedade também.

Análise de Mercado

Com a análise de Mercado, você vai entender quem são seus clientes e como está a concorrência. Esta é uma das partes fundamentais do seu planejamento e da sua pesquisa, pois através dela irá compreender melhor os aspectos importantes do mercado no qual você irá atuar. 

Comece definindo seu público-alvo através de uma profunda segmentação de clientes. Essa é uma das partes mais importantes a ser pensada, afinal, sem consumidores não há vendas!

Facilite o processo pensando na na faixa etária, escolaridade, estado civil e gênero de seus clientes, bem como em seus hábitos de compra e o que os motivam a procurar pelo seu produto. Crie questionários, aplique entrevistas ou defina a partir da análise de concorrentes.

Análise da concorrência

É muito importante ficar de olho nos concorrentes. Um passo importante nessa análise é verificar os pontos fortes e fracos e comparar com o que você está planejando para o seu empreendimento.

Prestar atenção no que os seus concorrentes estão fazendo é uma ótima forma de aprender lições preciosas para o seu empreendimento: é assim que você pode perceber as ações de outras lojas e ver o que funciona e o que não funciona. Verifique quais são os pontos fortes e fracos da concorrência e compare com o seu planejamento.

Análise de fornecedores

Os seus fornecedores são aqueles que darão o aporte de matéria prima ou serviços  necessários para o funcionamento do seu negócio. Pesquise e avalie as melhores opções, entenda o momento e capacidade de cada um e estabeleça uma relação próxima, de forma que você tenha sempre prioridade e boas negociações. 

Você pode fazer isso através de pesquisas na internet ou catálogos. Manter uma lista diversificada e atualizada de potenciais fornecedores é uma ótima forma de fazer comparações e descobrir qual o melhor para a sua empresa. 

Plano de marketing

O plano de marketing irá dar objetividade ao seu negócio, é nele que você descreve as suas entregas para os clientes. Pense em qual é o seu produto e como você pode descrevê-lo, se o preço está adequado, quais suas vantagens perante a concorrência, qual o comportamento de compra dos seus clientes, como o produto chegará até eles, se você venderá em loja física e/ou online, entre outros. Em se tratando de marketing, um dos pontos mais importantes a se pensar aqui é: como você promoverá os seus produtos e sua loja?

Pesquise acerca das melhores estratégias digitais para as características de seu negócio e trace cronogramas de divulgação, campanhas e produção de conteúdos.

Plano operacional

Bom, aqui é onde você descreve como o seu negócio irá funcionar no dia a dia. Nele, você irá demonstrar os passos necessários para a venda do seu produto ou para a prestação de serviço da sua empresa. Na prática, você irá responder a seguinte pergunta: Quanto eu consigo vender em um determinado período?

Trace estimativas a respeito da capacidade produtiva para descobrir o quanto precisa vender em determinado período a fim de obter lucro. É nessa etapa que você também precisa definir quantos funcionários serão necessários, bem como suas funções. 

Plano Financeiro

No plano financeiro você irá incluir tudo que envolve dinheiro, despesas, investimentos e capital de giro em todas as ações planejadas no Plano. Para escrever o plano financeiro, pense no custo de tudo que você já escreveu até agora: Matéria-prima, fornecedores, equipamentos, estabelecimentos físicos, domínios e hospedagem de lojas online, salários, marketing, etc. O resultado disso tudo, apresentado em números, será o seu Plano Financeiro. Com ele, você terá uma noção do investimento total do seu empreendimento. 

Essa seção do documento deve conter as estimativas de custos iniciais, despesas e receitas, fluxo de caixa, etc. Com uma ideia em números desses dados será possível analisar se esse valor poderá ser pago com recursos próprios ou de bancos e/ou investidores. Caso um financiamento seja necessário, ter o seu plano de negócios em mãos será importante para apresentar o projeto. 

Análise de cenários e avaliação

Agora que o seu Plano de Negócio está estruturado, trabalhe um pouco com especulação de cenários variados. Crie simulações de contextos nos quais a sua empresa está indo bem e não tão bem. Assim, será possível se preparar melhor para situações adversas, criando planos concretos para enfrentá-las caso ocorram. Pense em formas de potencializar cenários positivos e reduzir custos em caso de cenários negativos.

Antes de finalizar, faça uma avaliação do seu Plano de Negócios. Pense se ele está completo, se as informações estão claras e se seu empreendimento está pronto para encarar as mudanças do mercado. Pense que o seu Plano tem o objetivo de responder a seguinte pergunta: Vale a pena me arriscar e abrir esse negócio? Se a resposta for sim, invista!

O Plano de Negócios tira a ideia da cabeça e leva para o papel. É o segundo passo quando alguém está montando um negócio novo: primeiro surge aquela ideia bacana sobre um serviço ou produto a ser lançado no mercado, depois vem o plano de negócios para responder se esta proposta é viável ou não. O empreendedor é também um visionário, um sonhador: e aquilo que está lá na visão dele ganha ares de realidade quando transformado em plano de negócios. 

Mesmo com planejamentos detalhados, empreender é sempre um risco – mas isso não significa que você deve desistir! Entendendo o seu mercado, seu público-alvo e sua concorrência, você estará à frente de um negócio de sucesso. Seja criativo, inovador e esteja sempre preparado. 

E você? Já tem o seu Plano de Negócios? Compartilhe com a gente nos comentários!

Experimente grátis!

Conheça um sistema para gestão e vendas que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Ops! A Hiper não atende o segmento selecionado. Mas não se preocupe, o grupo Linx tem soluções para seu segmento de negócio.Clique aqui e confira!
Carta