Como vender online sem ter um e-commerce

Com conselhos e insights direto do mercado, o Diretor de Marketing do Olist Saulo Mari, e o CEO da Hiper Tiago Vailati, explicam a importância de estar presente no varejo digital e como vender online, mesmo ser ter uma loja virtual própria.

loja física x loja online

Poucos meses atrás, todos sentiram a gravidade e o impacto da pandemia de COVID-19 no dia a dia. Nesse momento, que especialmente o varejo físico, teve que se reinventar ou então ver a sua operação parada. 

A partir daí, muitos lojistas passaram a perceber o quão importante teria sido se tivessem começado a dar um pouco mais de atenção ao canal de vendas digital antes de tudo acontecer. Nessa nova fase que estamos vivendo, o digital passou a ser uma importante extensão do varejo físico. 

Mas afinal, é possível vender sem ter uma loja online?

A visão unilateral de varejo físico e digital como segmentos separados tende a mudar muito daqui pra frente, os empreendedores e lojistas mais antenados  já começaram a perceber essas mudanças, se adiantaram em lançar estratégias para seu negócio focadas no digital.

É claro que existem casos e segmentos específicos onde é sim é válido manter sua operação apenas no varejo físico, ou então o contrário. Há um movimento muito grande de Marcas Verticais Nativas Digitais, ou seja, aquelas empresas que nascem diretamente para venda online, e vendem para esses consumidores digitalizados.

De um modo geral vender online é possível para praticamente todo tipo de negócio, se você se capacitar e montar uma estrutura seguindo todas as boas práticas, existe todo potencial a ser explorado de um novo público que ainda não conhece seus produtos.

Varejo Físico x Varejo Digital

Se fizermos uma analogia entre Varejo Físico e Varejo Digital, existem pontos que devem ser levados em consideração. Ao mesmo tempo que para inaugurar uma nova loja física você deve se preocupar com a sua localização, para que a loja seja vista e tenha um bom fluxo de pessoas. O mesmo acontece no varejo digital, ao montar uma loja virtual existe uma grande preocupação em gerar esse tráfego, só que agora online, e levá-lo até ao seu site.

Olhando para esse momento em que o varejo digital vem alcançando números de crescimento cada vez mais expressivos, existe uma oportunidade muito grande do pequeno e médio varejo aparecem com mais força.

Afinal, com o varejo digital todos entram em um mesmo ambiente, gerando uma igualdade, onde é possível atrair as pessoas para vender seus produtos online, assim como qualquer loja de grande porte. E optar por vender seus produtos em um marketplace, onde já existe um tráfego solidificado é vender de igual pra igual.

Esse dinamismo é uma das maiores forças do varejo online, se você segue bem as boas práticas o potencial de alcance dentro dessas plataformas pode ser incrível.

 

Movimento #joguenoataque

 

Através de quais canais posso vender online?

Uma das principais travas no processo de digitalização acaba sendo o medo dos custos e da mão de obra envolvida em montar uma loja própria, isso acaba inibindo a ideia do varejista em ter uma operação digital, que acaba se sentindo mais confiante em sua zona de conforto no varejo físico.

De fato para lançar uma loja virtual própria existe um grande planejamento e investimento por trás. Para facilitar esse primeiro contato no digital, existem diversas plataformas e ferramentas que auxiliam na inserção online sem que haja a necessidade da criação de uma loja própria logo num primeiro momento.

Um bom exemplo de plataforma é a Olist, que possui o papel de conectar lojistas com as grandes redes comerciais. Além disso, outra opção prática e segura é buscar por um software de gestão, como o Hiper, que já realiza essa integração do seu estoque físico com marketplaces ou lojas online. 

Através dessas plataformas e ferramentas não é necessário se preocupar de imediato com pontos mais técnicos, pois estando dentro de uma rede de negócios como um marketplace ele de maneira natural trará muitas visitas e pessoas conhecendo os seus produtos, devido a sua marca estar associada a grandes varejistas.

Porque é importante estar presente em um marketplace?

Segundo estudo do Ebit/Nielsen. Somente no primeiro semestre de 2019, o marketplace teve um crescimento de 13%, comparado aos 12% da média do e-commerce. Se o seu cliente está navegando marketplaces, anunciar seus produtos dentro desses varejistas é estar semelhante a estar dentro do shopping “mais nobre” de todos. 

Porém vale ressaltar, apesar de os marketplaces estarem abertos para todas as marcas, não basta estar dentro da plataforma de marketplace que suas vendas acontecerão sem esforço, é necessário afinco para destacar sua marca em meio aos outros sellers.

Por isso, devem ser destacados pontos importantes dos produtos e seguir bem cada etapa de cadastro, como adicionar boas fotos dentro do padrão solicitado, descrições detalhadas e adequadas para que o consumidor consiga entender com clareza tudo sobre o seu produto. 

Como se destacar entre os concorrentes?

Um grande diferencial é estar por dentro da precificação dos produtos semelhantes ao que você está vendendo. Entender a competitividade de preço com seus concorrentes, pode fazer muita diferença dentro de um marketplace. Pois em uma loja onde existem muitos produtos semelhantes, um dos principais fatores de decisão do consumidor será o preço. 

Vale lembrar que não é necessário que você tenha o preço mais baixo entre todos os concorrentes. Mas é importante estar de olho em tudo que poderá ser considerado custoso para o cliente. Como por exemplo, valor de frete e tempo de entrega. De nada adianta um produto ser mais barato que os demais se o mesmo demora o dobro do tempo para chegar na casa do cliente, ou se o frete é 2 a 3 vezes mais caro que os demais concorrentes.

Todos esses fatores ajudam a somar positivamente na chance de exposição dos seus produtos em uma busca dentro de um marketplace. Se alguém digitar “tapete de yoga”, irão aparecer diversos produtos, muitas vezes iguais entre si, mas aqueles que aparecem em primeiro lugar são os que possuem a melhor reputação de venda, que tem o preço mais competitivo e melhor índice de entrega e qualidade de atendimento.

 

Guia Mercado Livre - Baixe Grátis

 

Custos para estar em um marketplace

Marketplaces no geral possuem um grande potencial de agregar no faturamento, mas eles acabam solicitando uma porcentagem através de comissão de vendas. Em média, a margem de cobrança dos marketplaces varia entre 10% a 15%, além disso existem os custos adicionais como o frete. Mas mesmo com todos os custos, com um planejamento estruturado é possível suprir os custos e ter uma bom lucro através desses portais.

Os custos existem, mas se você comparar com o investimento que tem para atrair seu próprio consumidor, seja buscando clientes para a sua loja física ou para a loja digital. Se somar todo o investimento para isso, normalmente ultrapassa a porcentagem cobrada pelos marketplaces.

Qual é o melhor marketplace para minha loja?

Em definição não existe um marketplace melhor que o outro, tudo depende do ramo de atuação do seu produto. Existem diversos marketplaces com finalidades e nichos diferentes. Alguns são mais abrangentes, absorvendo diversas categorias, como por exemplo o Mercado Livre, Amazon, Magazine Luiza. E outros são chamados de marketplaces de nicho, que atendem segmentos específicos, como por exemplo a Dafiti com o segmento de roupas, ou a MadeiraMadeira no segmento de móveis.

O grande diferencial está em entender em qual deles sua loja pode se encaixar melhor. Além de saber apresentar bem seus produtos produtos, transmitindo confiança e criando uma ligação da sua marca com o público, deixando o consumidor confortável com a experiência de compra.

Fazer um catálogo digital é uma boa alternativa?

 

catálogo digital

 

Outro canal efetivo para iniciar uma operação online é o Catálogo Digital. Funcionando como uma vitrine para mostrar todos os seus produtos disponíveis, o Catálogo Digital busca facilitar o acesso dos consumidores. Mas ao invés de finalizar a compra pelo mesmo ambiente, dentro do site, o cliente pode optar pelo lugar mais cômodo para realizar o pagamento, podendo ser com um link de pagamento pelo WhatsApp, mensagem ou e-mail, por exemplo.

Dessa forma o Catálogo Digital, tem como maior diferencial a simplicidade e praticidade, abrindo portas para que a venda seja efetuada de diversas formas diferentes.

O sucesso do catálogo virtual pode ser potencializado com uma boa disposição dos produtos e qualidade da imagens, descrições e o relacionamento com o cliente. Com a facilidade de realizar vendas pelo WhatsApp, a forma como você vai atender o cliente fará com que ele se sinta acolhido. Pois mesmo no digital a venda de fato acontece e depende muito do atendimento real.

Caso a pessoa tenha uma experiência ruim com seu atendimento online, ou dificuldades para conseguir comprar, ela levará essa imagem de descaso da loja, o que fará com que sua reputação seja prejudicada. Seguindo a mesma premissa de uma loja física, a partir do momento que o atendimento peca e é ruim, é como se alguém entrasse na sua loja física e você evitasse de atender a pessoa da melhor forma, ou maltratá-la de alguma forma.

Lembre-se sempre, no mundo online a reputação e o que as pessoas pensam falam da sua loja conta muito!

Quais são os segmentos que mais possuem representatividade no digital

A presença digital, tem se tornado muito relevante para os negócios, e tende a ser um dos principais legados de transformação desse momento de pandemia. Apesar de praticamente todos segmentos registraram crescimento em vendas online, alguns acabaram sendo mais impulsionados, dentre eles estão:

 

– Cosméticos e beleza
– Casa e decoração
– Mercado de bebidas pelo digital
– Mercado de fitness
– Livros físicos e digitais
– Mercado Pets

 

Destacamos o mercado de pets, que deverá continuar crescendo mesmo após a pandemia. O faturamento do mercado pet brasileiro teve um crescimento de 11% no ano de 2019 em relação a 2018, fazendo com que o Brasil ocupe o 4º lugar no mundo em faturamento de produtos para animais, atrás apenas do EUA, Reino Unido e China.

 

loja-online-mercadopet2019

Fonte/Elaboração: Abinpet.

De um modo geral, todos os segmentos tendem crescer em vendas no digital. Alguns segmentos são mais expansivos do que outros, mas sempre haverá brecha para uma nova oportunidade. Afinal as pessoas estão adquirindo novos comportamentos e mudando seus hábitos de compra. Estamos passando por uma aceleração de crescimento em e-commerce que afetará o mercado como um todo.

Por isso buscar um nível de excelência em todas as etapas do serviço, estar presente e com um bom atendimento ao cliente é essencial. Existem diversas oportunidades de crescimento dentro de toda cadeia de vendas.

Caso você queria saber mais dicas práticas sobre como manter a saúde do seu negócio, confira nossa live completa sobre: Como vender online sem ter um e-commerce.  Além disso, se quiser conferir todos as outras lives, acesse o portal do Movimento #Joguenoataque.

 

TESTE GRÁTIS: Sistema para Gestão de Lojas

Conheça o Hiper, um sistema para gestão, vendas e controle de estoque que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Sistema para gestão de lojas