5 dicas para usar ao demitir um funcionário

Demitir um funcionário

Demitir um funcionário pode parecer simples, mas como todo processo ligado a gestão de pessoas, requer alguns cuidados. Pode-se dizer que o momento da demissão é tão importante quanto o da admissão, uma vez que ambos envolvem mudanças e possuem um apelo emocional intenso, além de tratar de questões financeiras.

Um bom desligamento é aquele que preferencialmente não deixa traumas ou sequelas, que muitas vezes podem gerar passivos trabalhistas. Uma demissão tranquila decorre de um relacionamento transparente entre a chefia e o colaborador, ou seja, é consequência de uma afinidade conquistada com diálogo e respeito, que são cultivados ao longo da convivência. É utopia imaginar que uma relação conflitante, que tenha passado por momentos de tensão e estresse, culmine em um desligamento pacífico.

Um bom gestor reconhece a importância desse momento e a boa condução que o evento requer. A seguir, damos alguns conselhos e recomendações importantes na hora de demitir um funcionário.

 

5 dicas para quem precisa demitir um funcionário

 

1- Escolha o dia e local adequados

Os melhores dias para dispensar alguém são os do início da semana, pois permitirá ao demitido tomar as providências que achar necessárias em relação ao seu futuro profissional nos dias subsequentes ao invés de ficar remoendo o ocorrido durante todo o final de semana. Busque um local adequado para dar a notícia da demissão, que seja reservado e que evite a exposição do funcionário.

 

Modelo de Política de Troca

 

2- Não aproveite o momento para resolver conflitos

É certo que ninguém é mandado embora sem motivo, mas nessa hora é bom evitar o constrangimento. Um líder não pode querer que a ocasião da demissão se transforme no momento de lavar a roupa suja. Falar de assuntos como desempenho, falta de compromisso, postura profissional, faltas e outras questões mal resolvidas entre as partes não é recomendado nessa hora e só vai piorar as coisas. Ser demitido já é ruim e não requer mais nenhuma dose de crueldade. O feedback deveria ter sido dado periodicamente, com antecedência, elencando as falhas do funcionário e alertando-o quanto a sua fraca atuação ou comportamento indevido.

 

3- Trate o funcionário com respeito

Gentileza e cordialidade não custam nada e demonstram a importância que o empregado tem para a organização. Levar consigo a imagem de que foi tratado com consideração e de forma honrosa podem contribuir com  a formação do conceito que o funcionário terá em relação à empresa. Tenha uma atitude séria, evitando piadinhas ou comentários inadequados quanto ao desligamento.

 

4- Seja transparente

Fale com clareza e objetividade, não deixe dúvidas quanto ao motivo do desligamento do colaborador. Seja verdadeiro, não importa qual seja a causa da demissão. Relate-a com franqueza, mesmo sem entrar em detalhes, mas utilizando as palavras certas, de maneira que não fique margem para interpretações equivocadas.

 

5- Esteja atento às questões legais

O fato de se relacionar bem com o colaborador, saber que ele é uma pessoa íntegra, que em nenhum momento pareceu ser desonesta ou que tenha demonstrado a intenção de mover uma ação contra a empresa não o exime de colher todas as assinaturas e prover os documentos legais que forem indicados para o momento. Isso garantirá que, ao demitir um funcionário, não fiquem lacunas para eventuais processos trabalhistas. Esteja munido de toda a documentação necessária, adquirida com o auxílio de um contador ou mesmo de um advogado, quando for o caso.

 

Solicite uma demonstração

Conheça o Hiper, um sistema para gestão, vendas e controle de estoque que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite uma demonstração grátis.

Sistema para gestão de lojas