Segurança para lojistas – 5 dicas para prevenção

Segurança para lojistas

O lojista, pela natureza de sua atividade, está sempre exposto a ações de criminosos. Estes, além de roubarem produtos e quantias em dinheiro dos estabelecimentos comerciais, tiram também a vida de inocentes. Os prejuízos causados pela violência não são apenas materiais, mas também psicológicos, gerando medo e insegurança às pessoas. A seguir, veja cinco dicas que o lojista deve seguir para garantir a sua proteção, com ênfase na prevenção, mudança de atitudes e comportamento.

 

1. Melhore sua infraestrutura

Para manter sua loja segura, possibilite que o ambiente interno possa ser visualizado a partir do ambiente externo. Caso contrário, indivíduos passam a ter acesso ao local onde ficam depositados os valores financeiros, não podendo ser identificados por pessoas que circulam na rua.

Recomenda-se a utilização de portas e janelas de vidro, que possibilitam a visualização total ou parcial do interior do estabelecimento. Outros obstáculos posicionados na fachada da loja, como adesivos decorativos e inúmeros manequins, também podem prejudicar a visualização. No turno da noite, a mantenha completamente iluminada para evitar possíveis ações de criminosos.

 

2. Instale sistemas eletrônicos de segurança

O investimento em sistemas eletrônicos de segurança caracteriza-se pela perspectiva do lojista em garantir a proteção de seus clientes e patrimônio. Porém, para que este investimento não se transforme em prejuízo, recomenda-se a definição do que você quer proteger e como deseja ser informado caso ocorra alguma violação na segurança.

Caso sejam instalados de maneira inadequada, eles deixam de atender às expectativas do lojista. É aconselhada a implantação de sistemas de alarmes integrados ao monitoramento de imagens. Assim, caso haja um disparo de intrusão, a imagem do local será disponibilizada. Eles também permitem identificar o motivo desse disparo a partir de um ponto distante do estabelecimento, seja na residência do lojista ou na central de monitoramento da empresa responsável pelo serviço.

 

 

3. Evite manter elevadas quantias de dinheiro

Durante o horário de atendimento, mantenha pequenas quantias de dinheiro nos caixas e no departamento financeiro da loja. O acesso ao ambiente onde ficam depositados as quantias em dinheiro deve permanecer fechado e com níveis diferenciais de segurança. No caso dos pagamentos dos funcionários, realize-os através de transferência bancária.

 

4. Contrate serviços de segurança privada

Para potencializar a proteção do seu patrimônio, principalmente em épocas de movimentação intensa, opte pela contratação de segurança privada. No entanto, lembre-se de procurar apenas empresas autorizadas pela Polícia Federal. Discuta os parâmetros que você julga necessários para o nível de proteção desejada e os formalize através dos contratos de prestação de serviços de segurança privada.

 

5. Proteja-se

Ao se deslocar até o estabelecimento, o lojista deve evitar trafegar em locais mal iluminados, alternar o seu percurso sempre que possível e não optar pela padronização de horários. Caso esteja transportando uma quantia em dinheiro, é preferível que ele ande acompanhado por uma pessoa de confiança. Não é aconselhado o transporte de altos volumes numerários, pois os riscos de abordagem de criminosos são maiores. Se possível, contrate o serviço de transporte de valores. Mantenha também comunicação constante com as lojas próximas à sua, visando criar uma rede mútua de apoio.

 

TESTE GRÁTIS: Sistema para Gestão de Lojas

Conheça o Hiper, um sistema para gestão, vendas e controle de estoque que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Sistema para gestão de lojas