Como‌ ‌realizar‌ ‌vendas‌ ‌em‌ marketplace?‌

Contando‌ ‌sua‌ ‌experiência‌ ‌dentro‌ ‌de‌ ‌um‌ ‌dos‌ ‌maiores‌ ‌marketplaces‌ ‌do‌ ‌Brasil,‌ ‌André‌ ‌Santos,‌ ‌Supervisor‌ ‌Comercial‌ ‌no‌ ‌Mercado‌ ‌Livre,‌ ‌explica‌ ‌as‌ ‌melhores‌ ‌práticas‌ ‌para‌ ‌iniciar‌ ‌no‌ ‌varejo‌ ‌digital‌ ‌e‌ ‌vender‌ ‌ dentro‌ ‌de‌ ‌um‌ ‌marketplace.‌

Vender no Mercado Livre

O Mercado Livre é um dos grandes players do e-commerce, tanto do Brasil quanto da américa latina, possuindo uma relevância muito grande no mercado de e-commerce.

Normalmente, quando você pensa em varejo digital, a primeira ideia que pode vir a mente é ter uma loja virtual própria, mas não se prenda nisso, pois pode não perceber que talvez o primeiro passo ideal seja outro, por exemplo, entrar em marketplace.

 

Afinal como funciona um marketplace?

Em uma alusão simples, o marketplace pode ser comparado a um grande shopping center. Nele você encontra diversos modelos e tamanhos de lojas. Sendo assim, se você tem a sua loja dentro de um shopping, a tendência é que a circulação de pessoas seja muito maior do que se tiver uma loja de rua. 

Seguindo essa lógica, ter uma loja física na rua seria o equivalente a ter uma loja virtual própria. Sendo necessário que você invista em marketing para que as pessoas saibam que a sua loja existe e levar as pessoas interessadas até ela. No shopping, independente do tamanho e nível de investimento, ele já tem além do nome, lojas âncoras que atraem massivamente o público. É possível inclusive diferenciar o público alvo do shopping, seja ele físico ou marketplace online, com base nas lojas e produtos oferecidos.

O Mercado Livre, funciona de maneira muito semelhante. É um grande shopping que passou por mudanças ao longo do tempo. Antes as pessoas tinham o conceito de que se tratava de um site de leilão, o que não corresponde mais ao momento atual.

Atualmente se você acessa o Mercado Livre, você encontrará grandes marcas, como Dell, Boticário, Brastemp, entre outros. Se assemelhando muito as lojas âncoras de um shopping físico. Isso traz segurança e bons clientes para o marketplace. 

Mas mesmo com grandes lojas presentes, elas não tiram o espaço dos varejistas menores. Pois elas ajudam a fazer o papel de trazer tráfego qualificado para o site. Assim todos os lojistas têm um grande volume de pessoas com potencial de compra. 

Dessa forma, o grande diferencial de estar presente em um marketplace é ter demanda garantida, baixo investimento e praticidade para ativar seus produtos no portal.

 

Devemos deixar o varejo físico de lado?

Devemos ressaltar um ponto, quem já possui uma estrutura de negócio no varejo físico, não deve pensar em abandonar essa estrutura e migrar 100% para o digital. O digital veio para ser um grande aliado, de maneira complementar, agregando de maneira significativa. Assim ampliando ainda mais a rede e potencial de vendas.

O ser humano, principalmente o brasileiro, tem necessidade de interagir. Nós somos um dos povos que mais precisam de contato, e isso reflete muito na forma que estamos acostumados a comprar. Muitas pessoas seguirão preferindo o varejo físico, ou ainda optando pelos dois canais dependendo da situação. Por isso a importância de oferecer uma experiência completa, em todos os canais.

 

Novos hábitos de compra

 

Novos hábitos de compra

 

Os clientes estão saindo da zona de conforto e se habituando às novas maneiras de comprar. Isso está quebrando barreiras importantes:

–  Confiança: Antes muitos consumidores não tinham confiança na internet e em comprar online, essa barreira está sendo derrubada, fazendo com que as pessoas sintam mais confiança e também se acostumem mais facilmente com o processo de compra online;

Segurança: As pessoas estão mais atentas a segurança dos sites, verificando e entendendo onde é mais seguro de realizar compras, aprendendo a diferenciar armadilhas e optando em sua maioria por sites conhecidos;

Internet: Com boa parte das pessoas em casa, elas começaram a depender muito da internet, seja para trabalhar ou para seus filhos estudarem, dessa forma a banda larga e a utilização de internet passou a ser muito mais frequente e importante na rotina.

Olhando pelo o que os consumidores falam, em uma das pesquisas mais recentes entrevistando quem comprou através de e-commerce, 50% diz que tem comprado muito mais via canais digitais. Do total, 70% diz que seguirá optando por realizar compras no digital. Ou seja, efetivando a mudança de hábito.

Essa mudança de hábitos, irá forçar que toda a cadeia, desde logística, produção e os próprios lojistas passem a elaborar estratégias voltadas para o mercado online. 

Porque escolher o Mercado Livre?

Quando você olha para um site como o Mercado Livre que corresponde a 1/3 do e-commerce brasileiro, e além disso, corresponde a 0,12% do PIB brasileiro, você entende o quão relevante e potencial existem em ativar uma loja lá.

Desde o início da crise causada pelo coronavírus, o Mercado Livre registrou um crescimento de 5 milhões de novos usuários. Houve uma grande antecipação devido ao novo comportamento de compra dos consumidores. Com isso muitas lojas foram impulsionadas pelo movimento de ativar um novo canal, não dependendo apenas do varejo físico.

Muitos varejistas que optaram por vender no Mercado Livre, também estão no varejo físico. E em muitos casos de sucesso, depois de estabelecer sua operação de vendas pela plataforma, chegam a ter um complemento de 50 a 70% em vendas pelo marketplace.

 

Guia Mercado Livre

 

Como montar uma operação online através do Mercado Livre

Após entender se faz sentido para o momento do seu negócio estar presente no varejo online, e você opte por iniciar sua operação no Mercado Livre, alguns passos devem ser dados. 

São etapas super simples para iniciar a vender no Mercado Livre:

  1. Acesso: Basta acessar o site do Mercado Livre, e clicar no lado direito em “Crie a Sua Conta”;
  2. Cadastro: Selecione a opção Conta Empresa e preencha os dados;

Mercado-Livre-Brasil-operação

  1. Personalização: Para adicionar o nome da sua loja em sua conta, você pode acessar através do Resumo de Vendas > Configurações > Alterar Apelido ;
  2. Estudo: Antes de iniciar as vendas, é interessante fazer um plano de negócio, um estudo de concorrentes e com qual grade de produtos você deseja iniciar a operação;
  3. Seja claro: Viabilize formas de apresentar seus produtos de maneira clara e que transmita confiança. Invista em descrições simples, claras e objetivas.

Para o título é recomendado utilizar um padrão simples de identificar como por exemplo: Nome do Produto + Marca + Modelo + Especificações técnicas 

Após o pontapé inicial para vender no Mercado Livre, o ideal é se aprofundar cada vez mais nos pontos chave para fazerem sua loja se destacar entre os concorrentes e ter uma boa chance de crescimento em vendas.

Entenda sua precificação

É importantíssimo que antes de começar de fato a vender seus produtos em marketplaces, você entenda qual é a sua margem e quanto você estará pagando de porcentagem em vendas para aquele marketplace.

No caso do Mercado Livre a comissão em vendas varia de 11% a 17%, e essa porcentagem é cobrada somente no momento em que a venda é efetivada. 

Para começar a vender no Mercado Livre não é preciso fazer grandes investimentos. Para isso existe a comissão, mas ela é baseada no seu sucesso em vendas. Sendo uma prática de incentivo para quem quer experimentar dar o seu primeiro passo dentro do varejo digital.

 

Movimento #joguenoataque

 

Boas Práticas

Para ter sucesso dentro de um marketplace como o Mercado Livre é importante estar atento a todas as boas práticas. Dentre elas o pré-venda é uma alavanca essencial para ter destaque. 

Fazer uma boa estruturação da loja e um cadastro correto dos produtos é um primeiro passo. Para aumentar ainda mais a relevância da sua loja dentro do Mercado Livre, existe um painel chamado Perguntas e Respostas. É essencial que você esteja sempre disponível para responder com a maior agilidade possível cada comentário e perguntas dentro desse painel. 

O atendimento é parte essencial para se desenvolver. Converse com o cliente, tenha atitude vendedora, saiba tirar todas as possíveis dúvidas do cliente e incentive a venda casada. Caso o cliente faça alguma pergunta sobre um produto que está fora de estoque, responda normalmente e se possível indique algum produto semelhante ou que possa atender as necessidades daquele cliente.

Evite futuras reclamações, venda apenas produtos que você sabe que não te trarão problemas. Mesmo assim, caso surjam reclamações, responda com toda calma e cautela. Busque resolver o problema do cliente o mais rápido possível. Assim ele vai perceber que sua marca é comprometida com seus clientes.

Com a integração do Sistema Hiper + Mercado Livre é possível gerenciar desde os anúncios do produto, até qualquer possível dúvida de um cliente, você já recebe na hora dentro da plataforma do Hiper e consegue interagir, dando uma vantagem extra quanto ao tempo de resposta.

Cuide da sua Reputação

A reputação, vai muito além de um bom anúncio de produto e atendimento. Ela engloba diversos fatores que a loja deve demonstrar excelência. Por isso, você deve prestar muita atenção no tempo de entrega dos seus produtos. Tenha estoque suficiente dos produtos oferecidos, nada é mais frustrante para um cliente do que achar o produto ideal e perceber que o estoque acabou.

Aqui vai uma dica de sucesso para quem quer vender e ter sucesso no Mercado Livre: Se você estruturar bem a sua operação, se possível adicione a primeira leva de produtos para venda com o preço de venda a preço de custo. Ao realizar as 10 primeiras vendas com sucesso, você pode retornar com o preço original. Mesmo que perca um pouco da margem inicial, você ganha em reputação dentro da plataforma. Com essas 10 vendas sua reputação já vai para o nível verde, e o próximo passo é buscar a reputação de mercado líder.

Com essas dicas você conseguirá alavancar uma operação a princípio enxuta, mas eficiente. E terá todas as ferramentas para seguir crescendo com a sua operação online. Acesse o conteúdo completo deste bate papo sobre marketplace, em nossa live completa e confira toda nossa série de lives do Movimento #joguenoataque.

 

Quer saber mais sobre vendas online?

Preencha seu e-mail e receba conteúdos exclusivos sobre varejo digital: