Como conhecer o seu mercado?

conhecer-o-mercado

Você já tem uma grande ideia de negócio e agora é preciso fazer a si mesmo uma pergunta simples: será que ela funciona? A única maneira de responder a isso é fazendo uma pesquisa. O conhecimento adquirido a partir da observação pessoal é muito importante, mas pesquisas detalhadas, participação em eventos e conversas com outras pessoas que fazem parte do seu segmento ajudam a conhecer o mercado.

A viabilidade comercial de uma loja, de um produto ou serviço é a diferença entre um negócio bem-sucedido e um hobby. Por isso, entrar no jogo realmente preparado, com consciência e planejamento, é fundamental.

Que tal entender um pouco melhor como isso funciona? Acompanhe algumas dicas para conhecer melhor o seu contexto de atuação.

 

Por que é tão importante conhecer o mercado em que você vai atuar?

Entre os principais motivos para o fechamento precoce de um empresa está a falta de planejamento. Quando se pretende planejar um empreendimento, o primeiro passo é partir para a pesquisa.

São necessários diversos dados para ser possível avaliar a viabilidade de uma ideia: identificar oportunidades, quem são os concorrentes e quais diferenciais oferecem, quem são os clientes potenciais, qual é a conjuntura socioeconômica do bairro, da cidade, do estado e do país, além da infraestrutura da região onde o negócio pretende se estabelecer.

Esse conjunto de fatores deve servir para compreender o quadro geral, prever cenários e ser competitivo. Além disso, é a maneira de saber como conquistar os clientes e definir quais serão as estratégias de vendas.

Pensando em realizar esse planejamento, comece respondendo a algumas perguntas que nortearão o desenvolvimento do seu negócio:

  • Qual é o perfil do cliente ideal?
  • Quais serão os principais concorrentes?
  • Quais são as empresas bem-sucedidas que servem de modelo?
  • Quais são as carências do mercado que o negócio poderá resolver?
  • Como realizar a gestão administrativa e financeira do negócio?
  • Quais serão os fornecedores?
  • Qual é a capacitação necessária para a equipe de funcionários?
  • Qual é a perspectiva de futuro para o negócio e quais serão resultados em curto, médio e longo prazos?

Respondidas todas essas questões, será hora de fazer o monitoramento do mercado seguindo estes 9 passos. Confira!

 

Modelo de Política de Troca

 

Como fazer o monitoramento do mercado?

 

1. Conheça bem a vizinhança

Parece algo básico, mas a verdade é que o comércio de vizinhança tem como característica a proximidade com os moradores locais. Não raramente esses estabelecimentos se tornam referência, e para conquistar isso, o lojista deve conhecer os outros comércios locais — além de ter bons produtos e um atendimento de qualidade, é claro.

 

2. Saiba como trabalham os concorrentes

Visite as lojas nas imediações, sejam elas semelhantes ou diferentes do seu projeto. Você precisa passar algum tempo nesses locais observando o atendimento dos funcionários, a exposição dos produtos, os preços praticados e o comportamento dos clientes.

Ouvir seu próprio público também é outra maneira de entender quem são os concorrentes. Procure conversar com pessoas da região e entender onde elas costumam comprar e o que as leva até esses lugares.

 

3. Contrate ajuda especializada

Alguns grandes varejistas contratam empresas de pesquisa para conhecer o seu mercado potencial. Isso também pode ser feito pelos lojistas médios e pequenos. Há inúmeras consultorias especializados em PMEs.

Uma pesquisa profissional fornece informações mais detalhadas e estratégicas, o que pode beneficiar a comunicação com o cliente e melhorar a atuação frente aos concorrentes.

 

4. Faça uma análise SWOT

A ferramenta SWOT é muito usada para a fase de planejamento em diversas áreas. Trata-se de uma matriz de 4 quadrantes, em que cada um corresponde a uma letra: Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Cada quadrante é preenchido com elementos internos e externos relativos ao projeto e, em seguida, cria-se um diagnóstico do cenário para direcionar ações.

Essa análise apresenta um cenário mais amplo com relação à situação da empresa e torna mais seguras as tomadas de decisão.

 

5. Pense como o cliente

O comportamento do consumidor tem sofrido profundas mudanças nos últimos anos, e mais que isso, essa transformação tem acontecido de uma forma cada vez mais rápida. Nesse panorama, a pesquisa inicial é fundamental, mas seria um erro se limitar a ela.

Investigue o tempo todo os hábitos dos clientes. Observe e ouça o que eles dizem. Descubra o que eles valorizam e do que sentem falta. Essa compreensão ajudará você a oferecer no seu comércio aquilo que as pessoas realmente buscam.

 

6. Visite eventos do segmento e faça networking

Participar de eventos relevantes para o seu setor é um valioso instrumento de pesquisa. O lojista vai sempre descobrir novidades ou aprender uma nova maneira de fazer as coisas, sem contar na possibilidade de realizar networking significativo. Quanto mais pessoas você conhecer e falar sobre a sua oportunidade de negócio, mais forte ela será.

 

7. Ouça a opinião das pessoas

Compartilhar qualquer ideia de negócio é indispensável antes de empregar dinheiro, tempo e esforço para colocá-la em prática. Visões externas podem levar a percepções que talvez tenham escapado aos seus olhos, assim como podem trazer percepções importantes para ajudar a fazer tudo dar certo.

Um aspecto importante é certificar-se de procurar o conselho das pessoas certas. Não faria sentido, por exemplo, pedir a um amigo conselhos sobre a abertura de uma loja de eletrodomésticos se ele trabalha no mercado editorial e não tem experiência alguma na gestão varejista.

 

8. Use a internet

A internet é uma grande ferramenta para encontrar uma infinidade de informações em um curto espaço de tempo. É possível conhecer os sites dos concorrentes, comparar preços, ler artigos e descobrir mais sobre o seu setor.

As redes sociais também são excelentes fontes de informação com relação ao comportamento dos consumidores, acerca de seus anseios e, consequentemente, sobre as oportunidades que você pode aproveitar. São também um canal de baixíssimo custo para se aproximar das pessoas e gerar engajamento.

 

9. Avalie os clientes da concorrência

Reconheça em que tipo de clientes a sua concorrência está mirando. Seu interesse é pelo mesmo público ou existem diferenças significativas?

Se vocês estão oferecendo o mesmo produto, pode ser necessário diferenciar-se de alguma maneira. Há possibilidade de oferecer preços mais baratos ou fazer entregas mais rápidas? Você pode dar condições de pagamentos melhores ou praticar um atendimento mais simpático?

Conhecendo melhor os clientes da concorrência, sua loja conseguirá realizar ações diferenciadas para atraí-los e conquistá-los.

Quando o lojista conhece bem o seu mercado de atuação, ele consegue estabelecer um planejamento mais eficiente, aprimorar sua gestão comercial e se diferenciar dos concorrentes. Esse processo de pesquisa deve ser constante para se manter atualizado e, principalmente, para vender mais.

Conhecer o mercado é garantia de competitividade e melhor aproveitamento das oportunidades. Agora que você já entendeu como usar toda essa percepção a favor do seu estabelecimento, que tal saber como melhorar a reputação da marca da sua empresa? Leia este post e descubra como!

 

Solicite uma demonstração

Conheça um sistema para gestão e vendas que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite uma demonstração grátis.

Experimente grátis