Conheça os diferentes modelos de Nota Fiscal Eletrônica!

Com a evolução da tecnologia e as inúmeras vantagens trazidas por ela, o sistema tributário brasileiro implantou a nota fiscal eletrônica, com o intuito de facilitar as transações comerciais e modernizar o procedimento.

Ao armazenar as informações da nota fiscal em um banco de dados on-line, as operações se tornam muito mais ágeis e seguras. Além disso, essa inovação também possibilita um maior controle por parte do Fisco, o que certamente contribuirá para a redução da prática de sonegação de impostos.

Contudo, o que é importante saber é que não existe apenas um tipo de nota fiscal eletrônica. Neste post, vamos apresentar as quatro variações mais importantes, para que você fique atualizado e evite erro no momento de emissão desse documento, que é de extrema relevância para a gestão da sua empresa. Acompanhe!

 

NF-e

Nota Fiscal Eletrônica deve ser emitida nos casos de operações de venda ou de prestação de serviços que incidam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A validação dessa nota depende da assinatura do emitente, que também será realizada por meio digital. Para tanto, é essencial que a empresa interessada em utilizar esse procedimento adquira um Certificado Digital junto à Secretaria da Fazenda Estadual.

Entre as principais vantagens desse modelo, podemos citar a redução dos custos com impressão, a maior confiabilidade das informações e a facilidade na sua emissão.

 

NFS-e

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica surgiu como substituta da Declaração de Serviço e deve ser emitida nas operações sujeitas ao Imposto Sobre Serviços (ISS), devendo conter um código único fornecido por cada prefeitura e o valor do imposto municipal.

Essa nota é utilizada para a confirmação da prestação de um serviço e o interessante é que poderá ser cancelada em até 30 dias após a sua emissão. Um cuidado com essa nota é que ela deve ser arquivada tanto em formato original como em arquivo XML, pelo prazo de cinco anos.

 

 

NFC-e

Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica é um cupom fiscal emitido para os consumidores após a realização de compra de um produto ou da utilização de um serviço. Nela, são descritas as informações essenciais da transação: produto, valor e impostos que incidiram na transação.

O interessante é que ela pode ser entregue ao consumidor no formato impresso ou pode ser enviada por e-mail.

 

CT-e

O Conhecimento de Transporte eletrônico passou a ser exigido pela legislação brasileira no ano de 2012 e tem a finalidade de documentar a prestação de um serviço de carga, seja ele rodoviário, aéreo ou aquaviário.

O arquivo deve ser gerado no formato XML e deve conter a assinatura digital do vendedor para que tenha validade perante a Receita Federal. O objetivo desse documento é garantir a segurança das transações e reduzir os riscos de pagamento em duplicidade das faturas.

A opção pela emissão da nota fiscal eletrônica com certeza vai facilitar as operações comerciais da sua empresa e trazer inúmeros benefícios para a rotina dos funcionários e para o bom desenvolvimento das tarefas burocráticas. Se você conjugar a utilização dessas notas com um sistema de gestão das transações realizadas, das contas a pagar, dos compromissos etc., verá que administrar um negócio não precisa ser um bicho de sete cabeças!

Gostou das informações? Quer saber mais sobre esse documento? Então entenda a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal!

 

TESTE GRÁTIS: Sistema para Emitir Nota Fiscal

Conheça o Hiper, um sistema para gestão, vendas e controle de estoque que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Sistema para documentos fiscais