Gestão de Estoque - PEPS UEPS MPM

Métodos de controle de estoque: PEPS, UEPS e MPM

Se você é um empreendedor ou trabalha com gestão financeira, um dos seus principais objetivos deve ser reduzir as perdas e desperdícios. Para isso, é essencial realizar uma gestão de estoque de qualidade, uma vez que ela permitirá que você controle as mercadorias de maneira adequada e aumente a eficiência do uso das matérias-primas, como do PEPS e UEPS. 

Para atingir esse objetivo, é essencial que você conte com metodologias eficazes. Um estoque mal administrado gera custos desnecessários, diminuindo a margem de lucro e afetando todos os cálculos de operação da empresa. O estoque é renovado constantemente e, por conta de uma economia inflacionária, é preciso estar atento na hora de lançar os custos das mercadorias.

Do ponto de vista do cliente, uma empresa que faz má gestão do seu estoque passa uma imagem de desorganização e falta de credibilidade. Para que nada disso aconteça no seu dia a dia, detalhamos os 2 dos principais métodos de controle de estoque: o PEPS e UEPS.

 

PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai)

É um dos métodos de controle de estoque mais conhecidos. A ideia é simples: no momento em que um produto é retirado do estoque, prioriza-se o produto mais antigo. Isso significa que os primeiros itens comprados pela sua empresa são os primeiros itens a serem vendidos para os clientes.

O PEPS é indispensável quando a empresa trabalha com produtos perecíveis, pois tende a fazer com que o item mais antigo seja o primeiro a ser vendido.

Outra vantagem do PEPS é facilitar a gestão financeira da sua empresa. Ao trabalhar com o preço de custo por unidade do estoque, em vez da média do preço de custo de todas as unidades, é possível diferenciar o preço de venda do mesmo produto.

Isso favorece o repasse de aumentos e descontos obtidos nas compras mais antigas em relação às compras mais recentes. Especialmente para quem trabalha com importação, este pode ser um diferencial competitivo, pois fazer uma compra com dólar mais baixo significa uma margem maior em um mesmo preço de venda.

Além disso, o PEPS é o método contábil utilizado pela Receita Federal do Brasil para o cálculo de tributos. É com base nele que o seu estoque é avaliado e, em cima dessa estimativa, são calculados os impostos e tributos.

Para ficar claro, vejamos um exemplo de como o método funciona. Imagine uma loja que comercializa bolsas. No seu depósito há 100 modelos, cujo preço pago foi de R$10,00 em cada uma. O custo do estoque é de mil reais. Antes de o fornecedor receber o próximo pedido, foram vendidas 80 bolsas. Você solicita então mais 100 modelos. Mas digamos que o valor do produto subiu, e agora cada uma custa R$11,00 . Segundo a metodologia adotada através do PEPS, das próximas 100 peças que você vender, 20 delas terão o custo de R$10,00, e 80 de R$11,00.

A partir disso, será facilmente calculado o valor que você receberá sobre cada remessa. Se a diferença do segundo lote (u1 real) não for cobrada do consumidor, isto é, se for vendido tudo pelo mesmo preço, o lucro será 1 real menor sobre cada produto da remessa. O método, em suma, ajudará a você saber o lucro exato sobre cada operação. Além disso, facilitará o processo de tributação pelos órgãos reguladores.

 

Planilha para controle de estoque

 

UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair)

A ideia também é simples: o último item comprado é o primeiro a ser vendido. Se a sua empresa trabalha com itens perecíveis, o UEPS não é viável. Nesse cenário, o uso desse método poderia fazer com que a primeira mercadoria comprada, no momento da venda, já estivesse vencida.

No entanto, é um dos métodos de controle de estoque mais eficientes para o planejamento da produção, ao permitir ajustes rápidos nos preços e quantidades a serem fabricadas de acordo com o consumo real.

Uma vez que os últimos itens adicionados são os primeiros a serem vendidos, tem-se uma média do consumo daquele período, permitindo prever o consumo futuro na medida em que novos produtos vão entrando no estoque.

O UEPS, porém, tende a reduzir a margem de lucro operacional das empresas, uma vez que, no momento da medição, os fatores externos momentâneos (inflação, variação cambial etc.) são repassados ao preço de custo da mercadoria. Por esse motivo, ele não é aceito pela Receita Federal e deve-se usar o PEPS na precificação do estoque.

Uma desvantagem em relação ao modelo PEPS é que, no UEPS, o lote mais recente sempre é utilizado. Isso significa que, se determinado lote ainda não foi totalmente finalizado, mas um novo foi adquirido, o primeiro é interrompido na metade e começa-se a usar o lote atual.

Isso significa que é preciso monitorar diferentes lotes, que, muitas vezes, são usados apenas parcialmente. Para uma empresa que compra produtos com muita frequência, esse método pode não ser muito viável.

Outra possibilidade para controlar seu estoque é o:

 

MPM (Média Ponderada Móvel ou Preço Médio Ponderado)

O custo médio, também conhecido como média ponderada móvel, é uma forma de mensurar o valor do estoque da empresa sem que seja levada em conta uma ordem cronológica de recebimento das mercadorias.

Em resumo, sobre o valor dos custos de cada mercadoria é calculada uma média ao somar os diferentes preços de aquisição do produto estocado dividido pela quantidade adquirida. O resultado é o custo médio da mercadoria estocada.

Para ficar mais claro, veja abaixo um exemplo de cálculo do custo médio:

Compra de 100 unidades do produto A por R$ 20,00 = R$ 2.000,00

Compra de 50 unidades do produto A por R$ 25,00 = R$ 1250,00

Venda de 30 unidades do produto A, por R$ 50,00 = R$ 1.500,00

Custo da mercadoria vendida ao Custo Médio ponderado = [(2.000 + 1.250) / 150 unidades ] x 30 unidades vendidas = R$21,67 x 30 unidades = R$ 650

 

Utilize um software de gestão

Seja por meio de planilhas ou software, o gerenciamento de estoques sempre será um desafio, pois são muitas as variáveis que interferem nessa atividade.

Por outro lado, o controle de estoque por meio de software torna a atividade muito mais flexível, segura, dinâmica e ágil. Utilizando um sistema de qualidade, você pode, rapidamente, saber o valor do seu estoque pelo preço de compra ou de venda e saber quão bem um produto está sendo vendido.

Com um software para controle de estoque você poderá saber quais itens você precisa comprar, quanto você tem de cada produto e integrar com informações das áreas de compras e vendas, o que dá maior confiabilidade ao processo.

O que o software de gerenciamento faz especificamente é automatizar os principais processos ajudando-o a tomar decisões mais inteligentes, aumentando a eficiência, a confiabilidade dos dados e os lucros.

Como você pôde perceber, fazer o gerenciamento do estoque é uma atitude imprescindível para garantir o sucesso e a saúde financeira de toda companhia, o que faz com que seja indicada a sua adoção para que o seu negócio se mantenha competitivo no mercado. 

Uma boa gestão do estoque depende da utilização de um método de qualidade. Para isso, além de contar com as informações deste artigo, é importante que você tenha um conhecimento profundo sobre as necessidades e a área de atuação da sua empresa. Assim, você consegue tomar uma decisão assertiva sobre o melhor método de gestão de estoque para o seu negócio!

Espero que este post tenha te ajudado a entender melhor os tipos de métodos para gerenciamento de estoque mais utilizados: PEPS, UEPS e MPM. 

Deixe nos comentários abaixo a sua experiência com estes métodos. Comente e compartilhe esse material em suas redes sociais. Até o próximo post!

banner-promocionalbanner-promocional

Experimente grátis!

Conheça um sistema para gestão e vendas que facilitará o dia a dia do seu negócio. Preencha os seus dados no formulário abaixo e solicite um teste grátis.

Ops! A Hiper não atende o segmento selecionado. Mas não se preocupe, o grupo Linx tem soluções para seu segmento de negócio.Clique aqui e confira!
Carta