Métodos para controle de estoque em lojas de roupas

Controle de estoque em loja de roupas

Um estoque de roupas é um investimento. Ele faz parte do ativo da empresa e precisa ser gerenciado cuidadosamente, pois representa a possibilidade de lucro. A logística deste setor, quando bem feita, permite diferenciais competitivos de preço, agilidade e eficiência nos atendimento. E tudo isso gera a tão desejada satisfação do cliente. Por isso, é importante que você conheça diferentes métodos para controle de estoque e adote-os imediatamente em sua loja. Confira alguns deles!

 

Métodos para controle de estoque para lojas de roupas

Peps: primeiro que entra, primeiro que sai (ou Fifo, do inglês: First in, First out)

A lógica é simples. A primeira peça que entra no estoque deverá sair primeiro que as demais. E para precificar o produto, é preciso levar em conta o valor pago na data da compra. O uso desta metodologia para controle de estoque evita que as peças fiquem “encalhadas” e percam seu valor de mercado.

 

Controle de estoque mínimo

Quando se deseja diminuir os custos de manutenção dos estoques sem correr o risco de não atender à demanda, utiliza-se o método do “estoque mínimo”. Por meio dele, determina-se a quantidade adequada para cada tipo de peça. Para isso, é necessário manter um controle meticuloso para se determinar o momento exato de reposição.

 

Download Gratuito: Planilha para controle de estoque

 

Preço médio ou custo médio

Também conhecido por “média móvel” ou “método da média ponderada”, consiste na aplicação dos custos médios em lugar dos custos efetivos. Tal metodologia é usada amplamente e aceita pelo Fisco.

 

Just-in-time

Esta conhecida técnica japonesa tem por objetivo ter a peça-chave na quantidade e no momento certos. Diferentemente dos outros métodos para controle de estoque citados, quem utiliza o Just-in-time acredita que para lucrar, é necessário ter um inventário para suprir somente as demandas da linha de produção imediata.

 

Empurrar estoques (tipo push)

Este sistema é comumente empregado quando há mais de um tipo de estoque em uma mesma cadeia de distribuição e geralmente é adotada quando a quantidade material produzido é maior que a capacidade de estoque.

 

Puxar estoques (tipo pull)

Neste caso, as quantidades de peças de roupas mantidas em estoque são somente para atender à demanda específica de um produto. Um destes sistemas é chamado de “estoque para a demanda” e é feito proporcionalmente ao que se prevê em relação à procura dos clientes.

 

Os benefícios dos métodos para controle de estoque

Independente de qual dos métodos para controle de estoque foi escolhido, para auxiliá-lo no armazenamento e controle de estoque, preços praticados no ato da compra e rotatividade dos produtos, utilize softwares de gestão. Por meio deles, você conseguirá ter uma visão nítida de todo processo de armazenamento dos produtos e necessidade de reposições. Portanto, conheça e invista!

Cuidar da logística de sua loja de roupas requer tempo e atenção, mas os esforços são compensados na realização das vendas. Imagine deixar de fechar um negócio porque sua cliente não encontrou a calça na numeração desejada? Caso isto aconteça, além de perder a venda, você poderá deixar de oferecer uma experiência única de compra que faria o cliente retornar à sua loja outras vezes. Não dá para perder o momento, certo? Por isso, cuide bem de seu estoque e considere adotar, ao menos, um dos métodos para controle de estoque que apresentamos neste artigo.

Você já utiliza algum dos métodos para controle de estoque dentre os citados acima? Conte-nos sua experiência!

 

Quer saber mais sobre estoque?

Preencha seu e-mail e receba conteúdos exclusivos sobre estoque: