Gerente de loja de varejo: veja como ele pode otimizar as vendas

gerente de loja

Ao contrário do que se costuma imaginar, um gerente de loja de varejo tem muitas responsabilidades. Estão sob seus cuidados uma série de processos, além das pessoas, que podem ser vitais para o bom andamento do negócio.

Veja, a seguir, algumas das principais atividades que o gerente desempenha no dia a dia de uma loja e como, com habilidades e ferramentas adequadas, pode otimizar as vendas.

 

As funções diárias de um gerente de loja de varejo

Antes de entender como um gerente de loja de varejo pode ajudar a vender mais e melhor, vamos mostrar suas atribuições diárias. Este profissional tem uma série de funções, algumas fundamentais para o sucesso do negócio. Por isso, quanto mais sua rotina for eficiente e produtiva, mais sua loja terá chances de conquistar clientes e ampliar o faturamento.

Entre as principais funções do gerente, podemos destacar:

 

Abertura da loja

Geralmente, é função do gestor abrir a loja logo pela manhã. Isso significa que ele chega um pouco antes para coordenar a organização da equipe, checar estoque e outros espaços que precisam estar em perfeito funcionamento quando o primeiro cliente entrar.

Também deve zelar pela manutenção da organização de todos os ambientes, bem como dos sistemas e produtos.  

 

Coordenação dos vendedores e outros membros da equipe

O gerente deve reunir toda a equipe para explanar as metas e atividades do dia, além de outros encontros mais estratégicos, que podem ser quinzenais ou mensais. As reuniões com a equipe devem ser objetivas e produtivas.

Como nem sempre será possível reunir o time todo em um único encontro, é interessante pensar em reuniões menores por temas e áreas. Assim, cada grupo será instruído e o gestor tem tempo de ouvir os feedbacks que ajudarão na manutenção da qualidade do trabalho.

 

Guia para gerentes de loja

 

Cuidados com o patrimônio

O gerente de loja de varejo é também responde pelo patrimônio do estabelecimento. Por isso, ele está sempre cuidando se tudo está conforme planejado com equipamentos, máquinas, entre outros aspectos.

 

Atendimento

Apesar de ter o papel de coordenador, um bom gerente de loja do varejo está sempre se de ‘olho’ nos clientes. Por isso, se mantém bem próximo da área de vendas, para checar se o padrão de relacionamento da empresa está sendo mantido. Ele também busca auxiliar os vendedores e outros profissionais para que esse atendimento seja de excelência.

Aliado a isso, deve estar atento, checando se a equipe dá atenção àqueles clientes que parecem “perdidos” na loja. Para que isso não aconteça, precisa orientar sempre os funcionários para sempre interagir com todos que entram no estabelecimento. Por meio dessa ação, o consumidor se sente mais confortável e satisfeito com o atendimento.

 

Controle de entradas e saídas

Tudo que é comprado de suprimentos e mercadorias, bem como tudo que é vendido, deve ser analisado pelo gerente de loja. Ele autoriza compras e está sempre de olho nos relatórios de vendas, pagamentos de fornecedores, e nas finanças de uma forma geral etc.

 

Vendas: a responsabilidade número um do gerente de loja

Chegamos ao ponto principal do artigo. A pessoa mais cobrada pelas vendas é o gerente, pois precisa bater as metas e estimular os vendedores a fazerem seu melhor trabalho. Além disso, deve ter organizado os dados de todas as operações realizadas, assim como o cadastro de clientes. Estas informações o ajudarão a manter o controle diário do negócio e também buscar por estratégias para melhorar a performance da loja.

Listamos algumas boas práticas e ferramentas que podem auxiliar este gestor a desempenhar com excelência sua função. E, por consequência, otimizar as vendas. Veja quais são:

 

Liderar e motivar os vendedores

É importante criar mecanismos que estimulem a equipe a sempre buscar os melhores resultados. Tendo isso em mente, a gerência pode pensar em metodologias de reconhecimento para os colaboradores que se destacarem em determinado período, como bônus no salário, comissões diferenciadas, dias de folga ou algum tipo de treinamento e capacitação.

Sobretudo, bons gerentes de lojas de varejo são líderes, com forte tendência para o alcance de resultados. Mas, é preciso saber liderar. Além de estimular os vendedores e vibrar com as vendas, deve ter confiança no time, delegando atividades, e ainda ser um exemplo de comprometimento e profissionalismo.

 

Ter atenção às inovações e tendências

A gerência também deve estar atenta às tendências do mercado. Portanto, é preciso acompanhar a movimentação dos consumidores, da concorrência e também estar atento aos noticiários. O papel do gerente, nesse sentido, é observar como isso impactará nas vendas e tomar providências rápidas.

Além disso, a inovação é um instrumento que deve fazer parte da atuação do gerente com atitude competitiva. Se hoje o trabalho funciona de uma forma, considere que ele pode fluir de maneira muito melhor se for feito por meio das tendências adotadas pelo mercado.

Assim, reflita sobre como os fluxos podem ser aperfeiçoados, revistos ou recriados, buscando soluções para inovar de maneira contínua.

 

Buscar pela fidelização de recomendação dos clientes

Quando um cliente “volta sempre” para novas comprar e ainda indica a loja para um conhecido, significa que os índices de satisfação dele estão altos. Afinal, ninguém oferece referências de algo em que tenha tido uma experiência ruim.

Por isso, buscar sempre pela fidelização e recomendação dos clientes deve estar entre os esforços do gerente de loja de varejo. Observar estas taxas permite, por exemplo, entender se os esforços de motivação e treinamento da equipe, de oferta de produtos e serviços, e da imagem da loja junto ao público estão saindo como o esperado.

Para entender os índices, pergunte aos novos clientes como foi que eles conheceram a loja e registre as informações. A pergunta pode ser feita tanto durante o primeiro contato (sem que necessariamente uma venda tenha sido feita) ou depois que um pedido tiver sido finalizado. Para clientes antigos, os cadastro de cada um, é um ótima fonte de informações para saber com que frequência ele retorna, os produtos que compra e outras preferências. Estes resultados indicam se é preciso investir em novas estratégias de pós-venda, como promoções para determinados produtos, eventos de relacionamento, etc.

 

Ter controle efetivo das operações

Dentre as funções de um gerente de loja de varejo também está a de ajudar o dono na administração do negócio. Este profissional é o encarregado de controlar, diariamente, os processos e operações, além de registrar todos os procedimentos, organizar o trabalho dos colaboradores, e reportar as falhas e pontos de melhorias identificados.

Periodicamente, devem fazer inventários (contagem das mercadorias na área de vendas e nos estoques) para comparar com o que está registrado nos balanços. E é o gerente quem coordena todo o trabalho, sendo responsável ainda pela análise dos dados coletados.

Para que o controle de dados e informações sejam precisos, é importante contar com software de gestão de loja como o Hiper. Com a tecnologia presente nessas ferramentas, o gerente consegue monitorar as principais atividades do dia a dia.

Pode, por exemplo, analisar o estoque, acompanhar as vendas, gerenciar entradas e saídas, cadastrar clientes, gerar relatórios, entre outras ações. Dessa forma, traz agilidade e simplifica o dia a dia de trabalho, otimizando o atendimento, os registros, ajudando a aumentar a eficiência e a performance da loja.

 

 

Quer saber mais sobre gestão de lojas?

Preencha seu e-mail e receba conteúdos exclusivo sobre gestão de lojas: